Blog PB

Tudo sobre Gestão de Projetos.

6 dicas para saber onde estou na gestão de projetos e para onde evoluir

A gestão de projetos é uma metodologia que tem como objetivo a melhoria dos desempenhos da empresa em termos do que foi planejado e o que realmente foi executado. Para tanto, são analisados aspectos do negócio como prazos, escopo, recursos humanos, comunicação, custos, aquisições, qualidade e a integração.

Sua empresa já adota este método de planejamento, monitoramento e controle? Os resultados alcançados estão dentro do esperado? Confira a seguir seis dicas para saber onde sua empresa está na gestão de projetos e como pode evoluir.

1 – Reconheça o momento para planejar

Primeiramente, é necessário identificar onde a empresa se encontra, para então traçar as metas de onde se quer chegar. Para realizar esta tarefa é possível utilizar os chamados modelos de maturidade, que são sistemas que analisam em que estado de desenvolvimento se encontra um negócio ou parte dele, no caso de avaliação de um departamento específico. Esta metodologia trabalha com a proposta de níveis de maturidade para apontar possibilidades de melhorias incrementais.

2 – Conheça modelos de maturidade

Para tocar os projetos com segurança, é útil contar com ferramentas que ajudam na gestão, como:

  • O CMMI (Capability Maturity Model Integration) foi desenvolvido na indústria de software com o objetivo de otimizar os processos de desenvolvimento dos programas a partir da medição do que deve ser melhorado para alcançar um nível maior de maturidade.
  • Já o OPM3 (Organizational Project Management Maturity Model) é totalmente baseado no PMBOK® e opera na identificação das melhores práticas e processos para projetar um modelo integrado.
  • O PMMM (Project Management Maturity Model) propõe uma avaliação por área do conhecimento, com base em suas formas de gestão. São elas: aquisições, riscos, comunicações, recursos humanos, qualidade, custo, prazo, escopo e gestão integrada.
  • Há também o MMGP (Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos), que foi desenvolvido no Brasil e também opera com os níveis de maturidade. Conheça quais são eles.

3 – Defina o nível de maturidade

Tanto o CMMI como o MMGP trabalham com cinco níveis de maturidade que são: inicial, conhecido/reproduzível, padronizado/definido, gerenciado e otimizado.

O primeiro nível é o caso de organizações que ainda não implementaram nenhum modelo de gerenciamento de projeto e caracterizam-se pela inexistência dessa metodologia. Já o conhecido ou reproduzível é quando setores da empresa já se identificam com o modelo. O recomendável nestes casos é investir em treinamentos internos para ampliar o conhecimento sobre gestão de projetos entre os funcionários e as diretorias.

O terceiro nível é quando a empresa já implementou a metodologia na estrutura organizacional e os empregados estão aptos a utilizarem os softwares de gestão. O próximo nível é uma evolução do terceiro e tem como característica a avaliação dos processos de gestão que já foram implementados e vem operando na companhia. Por fim o último nível representa empresas que possuem excelência no gerenciamento de projetos.

4 – Dimensões de maturidade

O CMMI, por ser utilizado para o desenvolvimento de softwares, foca em áreas de avaliação como o gerenciamento de requisitos, métricas e análise dos processos, validação e verificação, planejamento, execução e controle do projeto como um todo.

Já as dimensões de maturidade setorial do MMGP analisam os níveis nas seguintes áreas: conhecimentos de gerenciamento de projetos, uso prático da metodologia, informatização, estrutura organizacional, relacionamentos humanos e alinhamento com os negócios da empresa.

5 – Escolha o melhor modelo

Para acertar neste quesito, é necessário antes considerar a natureza de sua organização. Se for uma empresa de desenvolvimento de software, por exemplo, o CMMI talvez seja o mais indicado. O primeiro passo para a escolha do melhor modelo de maturidade a ser aplicado em sua empresa é conhecer a metodologia de cada um deles. Verifique qual é mais adequado ao seu negócio. Consulte também o mercado para constatar qual modelo está obtendo melhores resultados no universo do gerenciamento de projetos.

6 – Promova uma mudança organizacional

Por fim, independente do nível de maturidade que sua empresa se encontra é necessário promover uma mudança organizacional. Seja na difusão da metodologia de gerenciamento de projetos para setores que ainda não a utilizam, seja na capacitação e treinamento de equipe ou na implementação de novos softwares ou módulos de gestão e controle. Para promover estas alterações no negócio tanto os gestores como os funcionários devem estar preparados para novos desafios e conhecimentos.

Para colocar as dicas em prática, esteja atento às novidades em gestão de projetos, além de contar com softwares eficientes e uma equipe bem treinada.

Gostou? Compartilhe!

Comece Agora!

falar-com-consultor-de-projetos

Quero falar com consultor

Converse com um de nossos consultores e descubra o que podemos fazer pelo seu negócio.

Fale com consultor

demosntracao-software

Quero ver uma demonstração

Veja em detalhes como o Project Builder funciona.

Solicitar Demonstração

teste-programa-portfolio

Quero fazer um teste

Conheça na prática e use o PB por 15 dias gratuitamente

Solicitar teste

A Project Builder tem uma equipe pronta para entender suas necessidades e propor soluções efetivas.
info@www.projectbuilder.com.br

Av. Rio Branco 109, sala 2201 (cobertura)
Centro - Rio de Janeiro - RJ
CEP 20040-004

© 2018 Project Builder
Gerenciamento de Projetos

endeavor_empresas
Fale conosco
%d blogueiros gostam disto: