Qual a diferença entre implantação e treinamento?

Tempo de leitura: 3 minutos

Modificar um processo, uma rotina, ou a forma de trabalhar é um desafio para todas as organizações. No processo de adoção de um software de gerenciamento de projetos não é diferente. Seja por resistência cultural, seja pela dificuldade de lidar com o novo processo, a implantação e o treinamento dos usuários se torna um momento crucial e fundamental para melhorar as chances de sucesso dessa nova operação.

No entanto, durante este periódo há uma certa dificuldade de compreensão da diferença entre a implatanção e o treinamento e também existe uma certa resistência em investir com mais afinco nesses dois processos durante a adoção de uma nova solução. Esses processos, quando bem executados, reduzem a curva de aprendizado e deixam a ferramenta muito mais enraizada aos processo da companhia. É por isso que preparamos esse artigo, para te ajudar a entender melhor a diferença entre os dois, assim como evidenciar a importância em investir nesse momento. Confira:

Implantação

Quando se trata de um software, a implantação é a fase em que se trabalha a sua inclusão dentro dos processos da empresa, tornando-o pronto para ser utilizado pelo cliente final ou para um futuro treinamento.

O processo de implantação do Project Builder, por exemplo, consiste em várias atividades com o objetivo de configurar as regras do negócio, popular os cadastros no sistema para se tornarem aderente aos processos de um determinado cliente. O facilitador se reúne com os responsáveis pelas definições de uso do sistema para explicar o seu funcionamento e alimentar cadastros e configurações. Estas atividades podem ser realizada presencialmente, virtualmente ou de forma mista. A implatação não possui uma duração determinada e pode ser realizada no caso do Project Builder em 16 a 42 horas de acordo com a complexidade e a necessidade de cada companhia.

No final da implantação, as pessoas que tiverem participado das oficinas terão condições de navegar e operar o software, mesmo sem um treinamento formal. O tempo investido na implantação garante que o sistema esteja mais preparado à necessidade de gerenciamento da empresa. Uma paremetrização bem realizada facilita a adoção pelos demais usuários, acelera o go live da operação e reduz o tempo de retorno do investimento.

Treinamento

O treinamento por sua vez refere-se operação de dinâmicas e conteúdo com objetivo de transferir conhecimento, habilidades e competências específicas. Durante o treinamento a estrutura visa capacitar os envolvidos em uma determinada disciplina. A realização de um treinamento corporativo é uma excelente prática que oferece aos seus colaboradores uma possibilidade a chance de ampliarem seus conhecimentos e técnicas.

No caso do treinamento para uso do Project Builder, além da disponibilidade de temas e flexibilidade de duração, ele pode ser adequado ao contexto da companhia, mencionando assuntos referentes ao seu contexto para garantir um melhor aprendizado e assimilação do conteúdo.

Em nossos treinamentos abordamos os principais assuntos relacionados a gestão de projetos com objetivo de ajudar a organização a ganhar maturidade. Todos os exercícios são práticos e ligados ao próprio software, garantindo o entendimento não só da ferramenta, como também do contexto e de tudo o que está por trás do Project Builder.

Combinando implantação e treinamento

Tanto a implantação quanto o treinamento possuem aplicação e utilidades distintas. Enquanto na implantação arrumamos a casa e definimos as regras do jogo, durante o treinamento apresentamos a arrumação e explicamos como utilizar as funcionalidades e as ferramentas existentes, como melhor utilizá-las na rotina diária e conceitos de gestão de projetos.

Na Project Builder acreditamos que combinar a implantação e treinamento na adoção de um sistema de gestão de projetos, é uma grande alavanca para empresa acelerar os resultados e melhorar a maturidade da empresa. O investimento feito no início da operação, potencializa a aceitação à ferramenta, assim como aumenta significativamente as chances de sucesso da adoação da gestão de projetos.

Ficou claro agora? Gostou do artigo? Compartilhe.

CTA 7segredos2

Sobre Project Builder

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *