Entenda o papel das normas ISO no gerenciamento de projetos

Tempo de leitura: 6 minutos

Você, provavelmente, já ouviu falar das normas ISO, não é mesmo? Portanto, já sabe que elas promovem a padronização de produtos e serviços em todo o mundo. Criada em 1947, na Suíça, a International Organization for Standardization é a maior entidade do mundo responsável por desenvolver e editar normas internacionais, estando presente em mais de 160 países.

Essa presença global faz com que as normas ISO (como a 9000, 9001, 14000 e 4064) contribuam diretamente para o dia a dia das empresas, sendo uma ferramenta importante na organização, planejamento de ações e, também, no gerenciamento de projetos.

Elas devem ser consideradas uma importante fonte de diferenciais competitivos, pois contribuem para aumentar a visibilidade nacional e internacional das marcas certificadas.

Neste artigo, destacamos a relevância dessas normas nas atividades de gerenciamento de projetos, mostrando sob quais formas elas influenciam e determinam a qualidade e valorização dos mesmos. Boa leitura!

O impacto das normas ISO nas rotinas corporativas

As certificações, em linhas gerais, representam uma grande oportunidade para impulsionar o crescimento da empresa e o seu posicionamento no mercado. Todavia, elas também podem ser encaradas como um instrumento eficaz para melhorar a organização e a estruturação empresarial.

Para ser certificada, a companhia precisa passar por um processo de adequação e gestão de riscos, o que permite entender melhor os seus processos e operações. Ou seja, é possível acompanhar de perto as ações e identificar oportunidades de melhorias e aperfeiçoamentos.

Há, ainda, outros benefícios obtidos com a normatização, tais como o aumento da satisfação dos clientes (que preferem produtos com garantias claras de durabilidade e segurança); gestão preventiva de riscos e falhas; redução de desperdícios e custos; desenvolvimento de produtos e serviços de maior qualidade etc.

Certificações e gerenciamento de projetos

Imagine a seguinte situação: a empresa vende um produto desenvolvido com os mais altos padrões tecnológicos, mas sem cumprir todas as normas de fabricação estabelecidas.

Por mais vantajoso que possa parecer a inexistência de gastos com certificação, não será possível garantir a durabilidade, eficiência e, principalmente, a segurança do produto ou serviço em questão. Isso, por sua vez, pode ocasionar acidentes graves tanto com clientes quanto com os colaboradores da empresa.

Geralmente, os produtos são identificados por meio de selos, que conferem maior confiança para o consumidor. Dessa forma, é provável que os clientes demonstrem preocupação com a origem do produto, colocando em xeque a credibilidade da empresa.

Esse é apenas um dos exemplos de muitos que podemos citar. Por isso, é de extrema relevância que a organização planeje a certificação desde o início do projeto e, dessa forma, evite imprevistos desagradáveis.

O contexto brasileiro

No Brasil, o órgão que representa a ISO é a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Nos últimos anos, a procura pela normatização cresceu consideravelmente, de modo que é comum encontrar empresas que exigem certificações de seus fornecedores, a fim de garantir a qualidade, qualificação e atendimento aos requisitos garantidos pelas normas.

Apesar disso, é necessário entender quais são as certificações e quais as vantagens que elas trazem, de fato, aos negócios. Confira, a seguir, as normas ISO mais utilizadas em nosso país!

Série ISO 9000

Sem dúvidas, a ISO 9000 é a série mais conhecida de todas. Composta por cinco normas internacionais (ISO 9000, ISO 9001, ISO 9002, ISO 9003 e ISO 9004), ela está relacionada ao gerenciamento e à garantia da qualidade. As três primeiras se diferenciam pela abrangência. Acompanhe:

  • ISO 9001: incorpora 20 elementos garantidores da qualidade, por meio do acompanhamento de todo o ciclo de desenvolvimento dos produtos;
  • ISO 9002: com 18 elementos, tem como foco a produção e a instalação. Geralmente, é utilizada em produtos já comercializados, testados e aprovados;
  • ISO 9003: contempla apenas 12 itens básicos e é voltada a companhias em que a implantação de sistemas mais abrangentes para assegurar a qualidade pode não ser necessária;
  • ISO 9004: focada na melhoria contínua do desempenho das empresas, por meio de uma abordagem orientada a processos, ela também é responsável por verificar a conformidade das operações e procedimentos com relação às boas práticas ambientais.

Série ISO 14000

Constituída por uma encadeação de normas ligadas à gestão ambiental, a série ISO 14000 é conhecida, também, por Sistema de Gestão Ambiental (SGA). Ela busca garantir a proteção do meio ambiente, minimizando o impacto das ações das empresas, com vistas a prevenir a poluição e os problemas dela decorrentes.

Nessa série, a norma que mais se destaca é a ISO 14064, responsável por verificar e relatar emissões de gases de efeito estufa.

A empresa que conquista essa certificação destaca-se das demais, principalmente, pela credibilidade e, claro, por demonstrar compromisso com a redução das emissões de gases poluentes, contribuindo para um desenvolvimento econômico ambientalmente sustentável.

Outras normas

As normas mencionadas são as mais comuns no Brasil e no mundo, sendo perfeitamente aplicáveis a qualquer setor da economia.

No entanto, há outras direcionadas a determinadas áreas da indústria, como a ISO 17799-1, relacionada à tecnologia e ao gerenciamento da informação; a ISO/TS 16949, que define os requisitos do sistema de qualidade para a indústria automotiva e a ISO 22000, que estabelece os requisitos obrigatórios do sistema de gestão de segurança de alimentos.

Pode-se citar, ainda, a OHSAS 18001, norma que define as boas práticas em gestão de saúde e segurança ocupacional para todas as empresas.

Com o aumento da preocupação com a qualidade de vida dos funcionários, essa certificação tem sido cada vez mais procurada em todo o mundo, pois oferece diretrizes para ajudar as empresas a criarem uma estrutura de saúde e segurança, com controle e gestão adequada.

As vantagens da certificação

Em linhas gerais, as normas ISO trazem diversos benefícios para as empresas. Além de guiar as ações, planejamento e gerenciamento dos projetos e processos organizacionais, elas permitem que procedimentos sejam realizados de acordo com os mais elevados padrões internacionais, tornando-os mais seguros e eficientes. Como consequência, a companhia garante a obtenção de maiores vantagens competitivas.

Gostou do nosso artigo? Então, não perca a importância de saber mais; confira quais são os principais padrões de gerenciamento de projetos!

Sobre Project Builder

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *